segunda-feira, 29 de junho de 2009

A água em Angra

Angra não é uma cidade qualquer dos Açores. É certo que já teve o seu tempo de evolução mas se ela tem o nível que tem hoje é graças aos projectos desde há muitos anos apresentados pelo Partido Socialista e seus candidatos: Sérgio Ávila, José Pedro Cardoso e Andreia Cardoso.
Em Angra temos uma cidade sorridente, madura, com história, cultura, qualidade de vida, que nos últimos anos nunca esqueceu o seu passado mas que anda sempre a preparar o caminho do futuro. Como todas as outras cidades sofre alguns problemas é certo. O mais recente é a falta de água.
Sem dúvida que este constitui um problema grave mas não podemos colocar as culpas no executivo camarário. Hoje em todo o Mundo, há crises de seca, problemas nas condutas ou nas mais diversas fontes que nos fornecem água e que nos obrigam a fazer alguns cortes nesse bem essencial para uma melhor e mais justa distribuição da pouca água existente.
O meio ambiente, muito por nossa culpa, está muito instável. Ora faz sol, ora faz chuva, ora passamos meses sem chuva ou então quando chove, chove muito pouco. Quanto a isto não devemos colocar as culpas no executivo de Angra. Temos sim que culparmos a nós próprios. Quantas vezes não acontece estarmos a escovar os dentes e a torneira está aberta? Quantas vezes não tomam banhos de 20 minutos ou 30 quando o podemos fazer em 5? São atitudes que temos que corrigir.
Nós Açores, que estamos mais afastados de outras regiões por questões geográficas, apesar de ser uma solução cara, devíamos apostar agora na dessalinização da água do Mar. É provavelmente a solução menos agradável pela despesa e lenta destruição de um importante habitat natural. Mas provavelmente não há outras soluções melhores para colmatar os problemas que um clima instável provoca porque nós, enquanto região insular não temos nascentes suficientes para o caso de termos um eventual aumento populacional que podemos registar no futuro e não podemos fazer chegar até nós água de nascentes de outras regiões do nosso país.
É fácil colocar as culpas em alguém que não tem culpa e que apenas tenta resolver este problema da melhor forma. Fazer correr água nas canalizações de uma cidade não fica resolvido com o simples acto de abrir uma torneira.

3 comentários:

EUmesmo disse...

Estás num político feito! :P

Bem, não conheço os Açores, nem a sua evolução ao longo dos anos, logo não poderei concordar ou não contigo. :)

Abraço

Anita e Miguel disse...

Caro Nuno:

Bem vindo à blogosfera de raiz açoriana e espero que contribuas para a sua elevação.

Não posso, contudo, de aferir que este texto deve ser para ler fora da ilha Terceira. Afinal, quem cá vive e sente na pele o drama da falta de água sabe bem que as razões não serão assim tão lineares, certo?
Essa será apenas uma forma um tanto elogiosa de falar sobre quem ignorou simplesmente o problama...

Um abraço.

Miguel Azevedo.

www.portodaspipas.blogs.sapo.pt

Nuno Pereira disse...

Olá Miguel,

Não considero que Andreia Cardoso tenha ignorado o Problema. Como Presidente da Câmara ela quer o melhor para os angrenses só que surgem problemas de difícil resolução. É como o caso da água.

O meio ambiente não tem sido favorável à resolução rápida e eficaz deste problema que nos últimos tempos tem afectado a população de Angra. Como ela própria disse no discurso de candidatura: "não podemos fazer chover".

Cumprimentos,
Nuno