sexta-feira, 31 de julho de 2009

Autárquicas Praia da Vitória - Debate com empresários

Na passada 3ª feira, como representante das Galerias Angra a convite do próprio dono, tive oportunidade de participar no encontro promovido pela Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo que reuniu empresários da ilha Terceira com os candidatos à Câmara Municipal da Praia da Vitória, Roberto Monteiro pelo Partido Socialista, Pedro Pinto pelo Partido Popular e Berto Cabral pelo Partido Social Democrata. A moderação estava a cargo de Luciano Barcelos da RTP Açores.
Pedro Pinto contradizia-se. Num tom bastante arrogante, dizia que o porto comercial da Praia da Vitória estava “às moscas” mas ao mesmo tempo defendia o aumento desse espaço que dizia estar às moscas. Uma pessoa que diz que o porto está às moscas a defender o aumento do mesmo espaço… Não apresentou propostas fundamentais, preocupou-se em dizer não ao investimento na indústria automóvel e de electrónica e sim ao investimento na agricultura. Não vejo as coisas desse mesmo prisma porque considero que se possível devemos investir nas três frentes em simultâneo porque uma indústria dá benefícios que a outra não dá e vice-versa. Não podendo haver conversas entre os candidatos autárquicos, o candidato do CDS preocupou-se em criticar os projectos estruturais levados a cabo pelo Partido Socialista nos últimos 4 anos na cidade de Nemésio.
Berto Cabral foi de longe melhor que Pedro Pinto. Soube apresentar-se, soube explicar as suas ideias e não se limitou a atacar sem ter um programa na base, Mostrou que tinha a lição estudada, ao contrário de Pedro Pinto. Contudo deu muitas ideias que não são novidade para nós, que estão sendo aplicadas noutros concelhos do país e que já foram faladas pela actual autarquia e que vão ser ou já foram aplicadas tais como: desenvolvimento dos transportes, defesa dos interesses do concelho, aposta nas energias renováveis, dar voz aos empresários ao longo do mandato, apoios ao desporto, criação de parques de estacionamento entre outras propostas. Cabral também defendeu o aumento do Porto Comercial.
Já Roberto Monteiro destacou-se muito bem em relação aos outros dois candidatos. Falou do que fez e do que quer fazer. Argumentou todas as suas posições e soube fundamentá-las muito bem recorrendo algumas vezes à lei. Relembrou, entre outros, a criação do gabinete de apoio ao investidor, requalificação das ruas, passeios, praças, iluminação e intenção de centralizar os gabinetes da CMPV na praça Francisco Ornelas da Câmara no edifício onde se encontrava a Caixa Económica da Misericórdia. Também falou de outros passos importantes a dar no nosso concelho, entre eles: nova escola profissional, formação empresarial, ninho de empresas, academia de artes, criação de parques empresariais, construção de novos arruamentos, requalificação da estrada militar, criação de parques de estacionamento e execução de um programa de requalificação social. Falou também na questão do porto comercial. Com vista a dinamização do concelho, Monteiro não pretende alargar o porto existente mas sim criar zonas industriais na Boavista, Lajes e Fontinhas. Mostrou inteligência, apresentou um projecto sólido, importante para o futuro da Praia da Vitória. Futuro este que deve passar, sem dúvida, pelas mãos do Roberto Monteiro com a execução do projecto do Partido Socialista para o concelho.
Depois de ter assistido a este evento, considero que foi uma boa apresentação de ideias e mantenho o meu pensamento de há 4 anos atrás que era e é o facto do Roberto Monteiro ser o melhor candidato para a Praia da Vitória.

1 comentário:

João disse...

Bom post, tive pena de não assistir ao evento.